Minerv Biomeds
Pela primeira vez é possível utilizar o bioplástico para o diagnóstico e cura dos tumores graças à primeira patente requerida pela Bio-on no campo da nanomedicina, especialmente na área do nanodiagnóstico (nano-imagens). Os pesquisadores da Bioon utilizam a nanotecnologia para criar o minerv BIOMEDS, que são cápsulas revolucionárias e inovadoras de bioplástico PHAs (polihidroxialcanoato) que podem conter ao mesmo tempo dois agentes de contraste: nanopartículas magnéticas e nanocilindros de ouro. Estes dois elementos permitem visualizar regiões doentes do corpo, por exemplo uma massa tumoral, utilizando respectivamente a técnica tradicional da ressonância magnética nuclear e a mais inovadora técnica da fotoacústica*.
"O uso do bioplástico PHA oferece uma grande vantagem - explica o Prof. Mauro Comes Franchini, Chief Scientific Advisor da Bio-on - porque é seguro para a saúde do paciente e não tem efeitos colaterais. Como químico industrial, meu objetivo fundamental é o de trabalhar com produtos seguros para o ambiente e a saúde humana, também, e acima de tudo, para aplicações biomédicas. Os bioplásticos da Bi-on satisfazem perfeitamente esses requisitos e abrem campos muito importantes e inexplorados para aplicações de nanotecnologias na medicina, um setor que cresce exponencialmente".
Além da função diagnóstica existe uma segunda função terapêutica, uma vez que é possível inserir medicamentos nas nanocápsulas, por exemplo, para a quimioterapia. Portanto, as nanocápsulas minerv BIOMEDS serão utilizadas no futuro em terapias anticâncer direcionadas e seletivas. A combinação da abordagem terapêutica com a diagnóstica levou à fusão dos dois termos para cunhar a chamada abordagem teranóstica.
"Essa versatilidade torna as nanocápsulas multifuncionais - explica o Prof. Mauro Comes Franchini - um sistema dual que permitirá aplicações teranósticas clínicas em oncologia e no campo dos distúrbios neurodegenerativos, permitindo que os médicos trabalhem de modo seguro com os pacientes".
Os bioplásticos PHAs desenvolvidos pela Bio-on, são obtidos de fontes vegetais renováveis, sem nenhuma competição com a produção de alimentos, são completamente ecossustentáveis e 100% biodegradáveis na natureza. As pesquisas e a patente requerida pela Bio-on demonstram que podem ser utilizados com sucesso também no campo da nanomedicina exatamente porque são materiais biocompatíveis e seguros para a saúde humana.
Minerv Biomeds
O mercado global dos dispositivos de contraste é dominado por quatro empresas multinacionais que, em 2015, geraram receitas totais de 4,3 bilhões de dólares. Segundo as estimativas mais recentes, esse número deve atingir seis milhões de dólares, com um crescimento de 39,5% nos próximos cinco anos.
"Estamos orgulhosos pela nossa contribuição em um setor tão importante para melhorar a saúde das pessoas - afirma Marco Astorri, presidente da Bio-on S.p.A. - continuaremos a fazê-lo ampliando ainda mais a nossa presença direta nos setores da biomedicina e nanomedicina".
*A fotoacústica é uma técnica inovadora, revolucionária e não invasiva que permite obter imagens com altíssima resolução das regiões doentes do corpo. É muito precisa e muito segura porque não utiliza radiações ionizantes.
Bio-on info@bio-on.it @BioOnBioplasticP.I. 02740251208 Work in bio-on: cv@bio-on.it